Categoria: Botânica para jardineiros

Aborto

Planta ou fruto que não chegou ao seu inteiro desenvolvimento. Ao aborto das flores da videira, do cacho ou parcial do cacho, chama-se desavinho. Ao aborto parcial dos bagos das uvas, chama-se outoniço.

Tomate, fruto ou vegetal?

Tomate 'Alicante', 'Cereja', 'Chucha' e 'Coração de Boi'.

Tomate ‘Alicante’, ‘Cereja’, ‘Chucha’ e ‘Coração de Boi’.

É aparentemente uma questão importante, tendo chegado até ao Supremo Tribunal nos EUA, em 1893 (Nix v. Hedden). Essa alta instância decidiu que o tomate é um fruto e um vegetal.
Em termos botânicos, frutos são quaisquer estruturas das angiospermas que contêm sementes. Derivam do ovário da flor (Wikipedia). No sentido culinário, um fruto é uma parte comestível e doce da planta, habitualmente em volta das sementes. Por outro lado, um vegetal refere-se a uma parte saborosa da planta, mas não tão doce como os frutos (não existe “vegetal” em botânica).

Ou seja, em termos botânicos, o tomate é o fruto do tomateiro, mas não é suficientemente doce para ser considerado como tal na cozinha, portanto, como alimento é um vegetal.
E é muito comum. As abóboras, pepinos, pimentos… são todos frutos que passam por vegetais. O figo passa por fruto e é na verdade um sicónio — é a designação dada em botânica aos pseudofrutos constituídos por uma uma inflorescência ou uma infrutescência composta, de receptáculo carnudo e flores ou frutos inclusos. A palavra sicónio tem origem na expressão figo em grego (sykon).