Categoria: Diário do jardim e do quintal

Passou mais de um mês e não tenho um único pé de malagueta germinado. Ou não germinam porque continua frio, ou tenho caracóis e lesmas a dizimar as plântulas. Parece mais um ano sem malaguetas.

Spiraea betulifolia ‘Tor’
Spiraea betulifolia ‘Tor’.

Tenho realmente de andar em cima das ervas, antes que elas andem em cima de mim. Tem sido um balde por dia, quando não chove. Além disso, enchi dois baldes de flores já acabadas das roseiras. Mais uma poda nas Chagas e outra no Ácer ‘Sango-kaku’.
À frente no Jardim Branco, cortei uns ramos da Bétula-da-Manchúria que já chegavam à Grande-cerejeira-branca. O Jardim Branco está agora minimamente apresentável, faltam umas plantas para ficar ainda melhor. Ervas já quase não tem e são das piores, nem arrisco compostá-las.

Jardim do Lago. As flores amarelas são Bidens ferulifolia. A roseira é a ‘Lichfield angel’.

Hoje além de continuar a cortar as rosas que já acabaram de florir, tive de dominar fortemente as Chagas, Tropaeolum majus. É bastante impressionante o que crescem e cobrem tudo, o Jardim do Lago está uma selva.
A nossa entrada principal revelou-se um cemitério de plantas. Como é um local abrigado e bastante seco, tornou-se o sanitário preferido dos gatos, o que é altamente desagradável. Tenho de arranjar uma estratégia qualquer. Não sei se insista numa Buddleja ou se volto às Telopeas.