Etiqueta: pieris japonica

Semeei todas as sementes de malaguetas (Capsicum annuum) que chegaram da South Devon Chilli Farm e ainda a malagueta ‘Sucette de Provence’ que cultivei o ano passado.

  • ‘Cherry bomb’
  • ‘Chilly chilli’
  • ‘Golden cayenne’
  • ‘Joe’s long’
  • ‘Paper lantern habanero’
  • ‘Ring of fire’
  • ‘Santa Fe grande’
  • ‘Sweet banana’
  • ‘Twilight’
  • ‘Trinidad perfume’ (esta é Capsicum chinense)

No quintal plantei três pés de Courgette ‘Soleil’.
No Jardim do Lago infelizmente tive de mudar o Pieris japonica ‘Forest flame’ porque não aguenta este Sol. No seu lugar um Echium candicans que retirei de um vaso. Ao contrário do Pieris que aparentemente não desenvolveu uma única raíz, o Echium já estava cheio de raízes novas.

Pieris japonica ‘Forest flame’
Nandina domestica ‘Lemon lime’ e Pieris japonica ‘Forest flame’.

Pieris japonica ‘Forest flame’

Plantei mais 10 pés de Ophiopogon planiscapus ‘Nigrescens’ (AGM), totalizando 62. De Ofiopogão-do-Japão (Ophiopogon japonicus) plantei mais 66 pés, no total 195. Entretanto começou a chover e não deu para fazer mais nada. A Pieris japonica ‘Forest flame’ está agora cheia de flores, mas olhando mais perto, já se vêem as folhas vermelhas que lhe dão o nome. Vai ficar magnífica com o contraste das Nandinas ‘Lemon lime’. Mesmo bonito isto.

Pieris japonica ‘Forest flame’
Pieris japonica ‘Forest flame’.

Resolvi fazer como os ingleses e jardinar sob qualquer condição atmosférica. Apesar da chuva e da ventania, comecei por plantar um Cestrum elegans na esquina da garagem. Depois fui para o jardim branco arrancar ervas e corrigir a posição de uma Diosma ericoides (plantei de noite e ficou desalinhada). Resolvi cavar no meio da lama um grande buraco para uma Gardenia que está num vaso há 15 anos ou mais. Julgo que é o penúltimo vaso enorme que tenho para plantar. Resumindo: Não saiu. Tenho de tentar outra vez, ou então parto o vaso, porque a verdade é que já está rachado de cima a baixo. Por fim, arranquei três Framboeseiras ‘Polka’ para plantar uma macieira ‘Granny Smith’. Pessoalmente preferia plantar variedades não comercializadas, mas não sou só eu que mando.
Também semeei Pimento ‘California wonder’, Malagueta ‘De Cayenne’ e Tomate ‘Marmande’.
No Jardim do Lago, começou a florir a Pieris japonica ‘Forest flame’, planta verdadeiramente entusiasmante. À frente, a Grande-cerejeira-branca, continua sem folhas e sem flores o que, com este tempo, é providencial.

Rosa Étoile de Hollande
Rosa ‘Étoile de Hollande’ (David Austin Roses).

Resolvi voltar a plantar a Grevillia rhyolitica de ontem, desta vez juntando um saco de substrato próprio para Proteas, porque é da mesma família (Proteaceae). Além disso plantei um Pieris japonica ‘Forest flame’ num local proeminente — vê-se do portão a 20 metros, ao centro. Também uma das Nandina domestica ‘Lemon lime’.
Por fim a roseira de David Austin ‘Étoile de Hollande’, que é a mais decrépita que aqui anda. Descobri pelo menos parte da razão, três larvas (pode haver mais) de Escaravelho-de-junho, Amphimallon sostitialis, a devorar as raízes.

Plantei 19 pés de alho-francês adquiridos no Flor do Norte. Transplantei para vaso maior a Pieris japonica ‘Forest flame’ Floriu a primeira frésia do ano. Encomendei no David Austin Roses:

  • Climbing rose ‘A Shropshire Lad’
    Cor-de-rosa, quase sem espinhos. Vai ficar em vaso, na coluna de aço do alpendre. David Austin. AGM.
  • Climbing rose ‘Étoille de hollande’
    Carmim. Muro senhor António. AGM.
  • Rambling rose Ghislaine de Féligonde
    Muro senhor António. AGM.
  • Climbing rose ‘Graham Thomas’ amarela, quase cor-de-laranja.
    Arco para o quintal. AGM.
  • Climbing rose ‘Iceberg’.
    Muro da frente, jardim branco. AGM.
  • Climbing rose ‘Claire Austin’
    Muro da frente, jardim branco.
  • English Rose ‘Lichfield angel’
    Champagne. AGM.